Pular para o conteúdo principal

O DIA QUE ACONTECEU COMIGO

É isso mesmo, já ouvi muitos maratonistas me reportarem o que é quebrar numa prova, no sábado na palestra com o mestre Branca ele tocou neste tema, e no domingo aconteceu comigo, eu quebrei, ou seja, travei de tal forma, que não foi possível prosseguir e concluir a prova. Travei no 35 KM com fortíssimas câimbras a ponto de ser transportado de ambulância para o ambulatório na chegada. O interessante é que tudo transcorria muito bem, foi a Maratona de São Paulo na qual estava mais tranquilo, sem pressão, estava a vontade, quando encontrei meu filho no 25 KM e começamos a correr juntos, eu disse; estou louco para acelerar mas devo continuar neste ritmo para ter energia no final, e assim foi até o 33 KM quando senti uma pequena fisgada no adutor esquerdo, diminui o ritmo para me preservar, no 34 KM deu baque legal e diminui mais o ritmo e resolvi intercalar 1 minuto de caminhada e 4 minutos de trote, mas 35 KM comentei com meu filho será que não vou completar esta prova ? E neste momento meu corpo respondeu dizendo NÃO, você vai parar aqui, por lá fiquei gritando de dor, no mesmo momento chega uma ambulância e da assistência, logo em seguida o Guerreiro Nenê aparece e avisa a equipe, em instantes chega o Guerreiro Gustavo. Por bem, tudo esteve sob controle. Esclarecendo melhor o ocorrido, eu desidratei e tive uma perda excessiva de sódio e minerais, meu corpo estava branco como se tivesse sido pulverizado de sal de cozinha, a roupa estava impregnada de sal, ou seja, o quadro tava meio desenhado e agora é analisar e tomar as ações para que meu corpo tenha uma reação diferente, foi desconfortante, mas é um aprendizado valioso, estou extraindo uma lição desta vivência. Obrigado a meu filho que me amparou, aos Guerreiros Nenê e Gustavo e a equipe médica que me atendeu e ao Mestre Branca que prontamente compareceu ao ambulatório. E agora já tenho um outro desafio em mente, logo eu faço post, e vai ser Punk, E VAMOS EM FRENTE !!!

Comentários

  1. Karacas, que pena guerreiro, fiquei mau agora !!!! Espero q esteja melhor e nem liga isso acontece, bora recuperar e cai pra dentro novamente. Só de raiva, faz um longão de 60km...kkkkkkkkkkkk Eu vou, me chama !!!! Abraço

    ResponderExcluir
  2. oi, antônio!!!

    puxa, que chato isso que aconteceu!
    você estava indo tão bem!
    essas caimbras são de derrubar mesmo!
    não tem quem aguente correr com a perna travada de dor!

    ainda bem que você estava com amigos, com apoio!

    boa a sugestão do joka;)

    fiquei curiosa pra saber sobre seu próximo desafio;)

    bjs
    http://elismc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Guerreiro!Fiquei preocupado quando soube mas depois fui informado que estava bem.!
    Espero que já esteja recuperado!
    Um abraço.
    Edmilson.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA TRAJETÓRIA RUMO AO IRON MAN

Minha trajetória rumo ao Iron Man iniciou em maio de 2013 na minha primeira prova de duathlon em guarulhos, por sinal foi meu primeiro contato com o ciclismo após décadas sem pedalar ...
Eu vinha de uma jornada de anos dedicados as Maratonas e Ultramaratonas, e a partir daquela prova, todos os treinos e experiências eram novidades e aprendizados ...
A grande dificuldade a ser superada era com a natação, e principalmente nas águas abertas ... Entrar no mar, represa ou rio, para dar umas braçadas por laser sem compromisso, muda tudo quando se nada forte quilometro a dentro rumo ao alto mar, vendo somente uma pequena boia bem distante, o pânico rondava minha mente, por vezes parava no meio da prova e fica lá, me convencendo a continuar, seguia aos trancos, era uma sensação desagradável ... Mas não cedia um milímetro, resolvi treinar no riacho grande com constância, me desafiava semana após semana, com frio, chuva, não importava, meu desejo de nadar sereno e com consistênci…

A META

I AM AN IRONMAN

A batalha foi dura, a Meta IronMan Floripa 2017 executada com honra e louvor ...